Brasileiros

Exercite seus sentidos

Arte
Exposição Brasileira

Mostra Tempo Presente convida à participação dos visitantes no Espaço Cultural Porto Seguro
Da Redação
Publicado em: 14/11/2017 - 15:39Alterado em: 14/11/2017 - 16:09
No ar, Laura Vince, 2017

Agradável surpresa a exposição, TEMPO PRESENTE que o Centro Cultural Porto Seguro abriu este mês com curadoria de Amanda Dafoe e Rodrigo Villela. São seis obras que souberam se articular com o espaço e que convidam o espectador a se relacionar. 

O nome da mostra foi inspirado no poema “Mãos dadas”, de Carlos Drummond de Andrade.

Queríamos uma exposição contemporânea, que trouxesse um dos fatores cruciais a toda experiência poética: os sentidos.”

Drummond, especialmente em dois trechos desse belíssimo poema, parece se voltar para os temas do convívio e participação como fatores essenciais a qualquer proposição, seja estética ou o que for: ´O presente é tão grande, não nos afastemos / Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas’, e ´O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes / A vida presente´, afirma Rodrigo.

 

Arcos de Tomie Ohtake, Espera, de Leandro Lima e Gisela Motta, uma videoinstalação que usa dois bancos para projetar as sombras de um casal        que nunca estará junto.

Na rampa de acesso ao mezanino, possível de ser visto também da rua, a artista Laura Vinci permite ao espectador quase entrar em outra dimensão, atravessando uma  cortina de neblina, No ar. A nebulosidade da fumaça de glicerina em suspensão preenche a rampa e estabelece também um ambiente com ausência de contrastes.

No andar de cima, a Rede Social, do Coletivo Opavivará estimula o visitante a participar, desta vez não no espaço digital e sim no espaço real. Uma rede gigantesca, coletiva, espera que o espectador interaja com os outros.

Nazareno parcticipa com a série Sobre tesouros e outros domínios criadas sobre superfícies de cobre polidas ao ponto de se tornarem espelhos.

Na instalação da paulistana Raquel Kogan uma enorme caixa preenchida com pó de mármore que lembra um tanque de areia de playground, o visitante pode vestir seus zapatos com “palavras” e carimbálas, criando um rastro coletivo na superfície.

Resguardado num canto o Jardim Secreto, de Laura Belém, é uma bela experiência sensorial. Levanta questões sobre deslocamento, tempo, cultura e memória. Vozes recitam trechos comentados de Tristes Trópicos, relato de viagem do antropólogo Claude Lévi-Strauss quando esteve no Brasil.

Tempo presente, fica em cartaz no Espaço Cultural Porto Seguro de 1º de novembro a 17 de dezembro de 2017. Entrada gratuita.

 

 

 

Assine e Colabore

Precisamos do seu apoio. Por menos de um café com pão de queijo, você garante jornalismo com rigor editorial.

X

Acesso restrito a assinantes e cadastrados

Você atingiu o limite de 5 REPORTAGENS por mês

Identifique-se para continuar e ler 10 Reportagens por mês

Cadastre-se

ou

Conecte-se com o Facebook

já sou cadastrado

Colabore conosco!
Colabore com o futuro do jornalismo de qualidade.
Assine agora e tenha acesso ilimitado

Aproveite nossa promoção de lançamento e pague apenas R$ 1,90/mês*

Quero Assinar * Promoção válida até 31 de Dezembro de 2017