Cena Cavalaria da PM ocupa parte da Avenida Paulista, São Paulo, no dia 11 de junho

Mais um manifesto anarquista

Por Antonio Bivar* Já que aqui se importa tudo, sou a favor da importação de médicos. O convívio com colegas de profissão locais será produtivo. Sou...
açao e reação Polícia paulista reprimiu os primeiros quatro atos, usando spray de pimenta, bombas de efeito moral e balas de borracha

A primeira greve selvagem metropolitana no Brasil maior

Por Giussepe Cocco* Na edição de maio do Le Monde Diplomatique(1), escrevemos que “não existe amor no Brasil Maior” e explicitamos: “O ‘amor’ só existe na...

Por que o Brasil e agora?

Por Juan Arias* Está gerando perplexidade, dentro e fora do País, a crise repentina que eclodiu no Brasil com o surgimento de manifestações de rua, primeiro...
Largo da Batata. Foto: Camila Picolo

Nas ruas

Por Lincoln Secco* As manifestações que se sucederam no Brasil deixaram todos perplexos. Alguns falaram em revolução, outros em golpe, alguns em civismo. E há até...

A rebelião das massas

Leia artigo de Almir Pazzianotto Pinto, ex-ministro do Trabalho, sobre as manifestações de junho

A cidade, os jovens e os protestos

Por Teresa Caldeira* Interpretar processos emergentes sempre traz riscos. Podemos enveredar por caminhos secundários ou simplesmente deixar escapar a novidade, enquadrando o que está nascendo com...

Repressão e silêncio

Na noite desta quinta-feira (13), São Paulo tornou-se mais uma vez palco de guerra, na quarta manifestação organizada pelo Movimento Passe Livre, que exige...
Greve de 1917

Até crianças cruzaram os braços na greve geral de 1917

Durante mais de um mês, as fábricas e o comércio permaneceram parados. Saques começaram a acontecer depois que uma carroça de pão foi assaltada na rua Rangel Pestana, também no Brás.
A exposição é fruto de um extenso trabalho de pesquisa sobre as ocupaçōes do centro da cidade, como a Nove de Julho - Foto: PáginaB

Uma cidade no vazio da cidade que já existe

Exposição na ocupação Nove de Julho, no centro de São Paulo, busca valorizar o trabalho colaborativo dentro de ocupações e expõe a importância dos movimentos de luta por moradia a cidade
Rovena Rosa/Agência Brasil

Como discutir qualificação de prédios antigos e movimento por moradia

A qualificação dos prédios antigos de São Paulo e os movimentos de moradia tem muito em comum: enfrentam dificuldades há décadas